Pular para o conteúdo principal

Aprendendo a Competir – Minha História no Kung Fu Parte 3


*Este artigo foi escrito em 2017. 

Em 1999, a academia mudou de endereço e passou a se chamar oficialmente Tat Wong Kung Fu Academy. 

O novo local era grande, com vestiários e secretaria espaçosos e duas salas de treino. 

Também, estava muito bem localizada em uma avenida movimentada no centro de Campinas. 

Com uma equipe de instrutores bem estruturada e a quantidade de alunos aumentando, logo veio o primeiro campeonato interno dentro da própria escola. 

Essa foi a primeira vez que eu competi. 

Muito tímido e sem ter noção nenhuma de como era um campeonato, não fiz o meu melhor. 

Fiquei em quarto lugar em uma categoria mista entre meninos e meninas. 

Lembro-me que empatei com uma menina na terceira colocação e tivemos que repetir os nossos katis para desempatar. 

Lógico que o nervosismo, a timidez e a falta de experiência influenciaram bastante no meu desempenho e acabei perdendo a terceira colocação. 

Mesmo frustrado, eu não desanimei e voltei a competir no ano seguinte. 

Desta vez, o resultado foi bem diferente, segundo lugar na seletiva paulista e classificação garantida para o campeonato paulista de Kung Fu. 

É como dizem, devemos sempre aprender com os nossos erros. Eu não queria perder novamente, consegui ficar na frente de alunos que eram mais avançados que eu em uma competição mais difícil e disputada por diversos competidores. 

Eu realmente gostava de competir, é uma experiência fantástica e marcante para qualquer criança. 

Há muito que aprender em uma competição: concentração, autoconfiança, respeito, disciplina, entre outras filosofias. 

Muitos outros campeonatos vieram e muitas conquistas também! 

*Para completar essa narrativa leia o artigo publicado em 21 de Setembro de 2020 sobre o meu primeiro campeonato CLICANDO AQUI

Continua...

Comentários

Artigos mais lidos:

O “Estilo dos Cinco Animais”: Choy Lay Fut

O Choy Lay Fut é um dos estilos de Kung Fu mais conhecidos e praticados no mundo. Ficou amplamente conhecido por sua praticidade e efetividade em combates. Essa fama foi conquistada nas primeiras décadas de vida deste estilo, pois a China passava por diversas batalhas internas e os praticantes de Choy Lay Fut precisaram colocar em prática as suas técnicas. O Choy Lay Fut foi criado e desenvolvido pelo grande mestre Chan Heung em 1836. Chan Heung teve três mestres, ou seja, aprendeu três estilos diferentes de Kung Fu antes de desenvolver o seu próprio estilo. Durante o século XIX, a China passou por diversos conflitos internos, quando muitos mestres de Kung Fu foram caçados e mortos pelos governantes da Dinastia Qing. Logo, Chan Heung somou todo o seu aprendizado e suas experiências para desenvolver um estilo totalmente voltado ao combate. Ou seja, o Choy Lay Fut foi criado para a guerra, exatamente quando podemos lutar contra um ou mais oponentes. Uma das características d

A História dos 8 Katis do Choy Lay Fut

Acredito que você já saiba que o estilo de Kung Fu chamado Choy Lay Fut foi criado pelo mestre Chan Heung em 1836 em sua terra natal, Xinhui, no sul da China.  Então, neste artigo não entrarei no mérito de narrar a história de Chan Heung e nem como o Choy Lay Fut evoluiu e se expandiu daquela época para os dias atuais.  Focarei em um fato histórico em particular que está relacionado a alguns dos principais katis ensinados naquela época.  Lembrando que o assunto deste artigo foi um dos mais pedidos pelos leitores do blog e, em breve, postarei artigos sobre os outros assuntos solicitados por vocês na nossa última enquete.  Voltando ao assunto...  Nas décadas seguintes à criação do Choy Lay Fut, a China, governada pela Dinastia Qing, enfrentou diversas guerras e conflitos internos.  Vários grupos rebeldes lutaram contra os exércitos do imperador e muitos mestres de Kung Fu faziam parte destes grupos rebeldes.  A Dinastia Qing por décadas perseguiu e assassinou diversos mestres e praticant

Livros do Grão Mestre Lee Koon Hung

Quem pratica Kung Fu, principalmente o estilo Choy Lay Fut, já ouviu falar ou conhece o grão mestre Lee Koon Hung. Este grande mestre foi um dos principais nomes do estilo dos cinco animais nas Américas. Infelizmente, o grão mestre Lee Koon Hung faleceu ainda jovem em 1996, com 40 anos de idade. Felizmente, os ensinamentos do grão mestre Lee Koon Hung seguem vivos até hoje graças aos seus livros e seus discípulos. E eu gostaria de dividir com você um pouco do conhecimento do grão mestre Lee Koon Hung. Quero compartilhar dois livros que estão totalmente disponíveis online para quem quiser ler. Em um dos livros, o grão mestre ensina, passo a passo, um kati (forma) de lança do Choy Lay Fut. No outro livro, ele explica e exemplifica diversas técnicas de mãos livres do Choy Lay Fut. Se você é um praticante do estilo Choy Lay Fut de Kung Fu, esses dois livros serão de muito valor técnico para você. Caso você pratique outro estilo de Kung Fu e esteja c

A Minha Árvore Genealógica do Choy Lay Fut

Após muitas pesquisas e estudo, tracei uma árvore genealógica do Choy Lay Fut. Eu estudei a origem do Choy Lay Fut seguindo a minha família e a minha linhagem. Então, caso você pertença a outra família ou a outra linhagem de Choy Lay Fut, pode ser que você não encontre os seus mestres neste artigo. Dependendo da tradução, você poderá encontrar outras formas de escrever o nome “Choy Lay Fut”, assim como, outros nomes chineses dos antigos mestres citados na árvore genealógica abaixo. Abaixo, você confere a minha árvore genealógica do Choy Lay Fut: Achou confusa essa árvore genealógica? Sem estresse, em breve farei um artigo mais detalhado, com mais informações, além de nomes. Caso você tenha alguma dúvida ou sugestão, coloque nos comentários abaixo. Estou disposto a conversar e trocar informações.

Comecei a Treinar – Minha História no Kung Fu Parte 1

*Este artigo foi escrito em 2017. Lembro-me perfeitamente da minha primeira aula de Kung Fu. Na verdade, era uma aula experimental. Sábado, 10 de Janeiro de 1997, após o expediente da academia localizada no centro da cidade de Campinas-SP, fiz a minha primeira aula com um dos donos da academia. A aula foi uma mistura de técnicas de Choy Lay Fut com exercícios lúdicos. Lógico que eu adorei a aula, a empolgação foi tanta que nem percebi que a minha mãe estava me assistindo sentada no cantinho da sala após ter treinado. A sala de treino era forrada por carpete, ou seja, não tinha tatame. Treinávamos de sapatilha, a sala era no último andar do prédio de dois andares. No térreo, encontrava-se uma loja de artigos religiosos e no primeiro andar ficavam os vestiários, a secretaria e a sala de reunião dos professores. Da pequena porta na calçada até a sala de treino, havia uma grande escada que, por muitas vezes, os professores e instrutores colocavam os alunos para subir e descer correndo. Vel