Armas do Choy Lay Fut


O Kung Fu é uma arte marcial que utiliza diversas armas tradicionais de combate como, por exemplo: espada, facão, bastão, lança, etc. Diversos estilos de Kung Fu utilizam estas armas em seus treinos e com o Choy Lay Fut não é diferente. As armas tradicionais eram utilizadas em guerras e combates há milênios pelos guerreiros praticantes de Kung Fu. Logicamente, com a expansão das armas de fogo, as armas tradicionais foram cada vez menos utilizadas pelos soldados. Porém, o uso das armas tradicionais permanece vivo dentro do Kung Fu e, assim, podemos praticar e reviver as técnicas utilizadas nas guerras antigas travadas na China.

O uso das armas nos treinos favorece a coordenação motora, força muscular, concentração, percepção de espaço, além da habilidade de manusear a arma em específico. O Choy Lay Fut possui uma grande variedade de armas tradicionais e, hoje, falarei brevemente sobre algumas delas: bastão, facão, lança, leque, facas borboleta, sahm jeet gum e corrente. 

Bastão:
O bastão é a primeira arma que aprendemos no Choy Lay Fut, pelo menos na minha família. Dizem que o bastão é a arma preferida dos monges Shaolin, pois, como não possuem lâminas ou pontas de lança, pode-se vencer o adversário sem precisar matá-lo. O bastão é a mais antiga arma do Kung Fu e, por isso, também é conhecido como “o pai de todas as armas”. O Kung Fu começou a ser desenvolvido a partir do momento em que as pessoas precisaram se defender de animais ou de outras pessoas. No momento da batalha, por instinto de sobrevivência, nada mais natural que aproveitar um galho de árvore para se defender. Ou, até mesmo, usar o cabo de algum instrumento agrícola como arma de defesa. Um simples cajado pode virar uma arma. Qualquer coisa pode ser usada em uma luta quando se tem a habilidade necessária. Os chineses desenvolveram com excelência tais habilidades!

Podendo ser usado a curta, média ou longa distância, com movimentos circulares que possibilitam que o bloqueio seja seguido de um ataque ou o ataque seja seguido de um bloqueio, o bastão se torna uma arma muito versátil. Os movimentos com o bastão no Choy Lay Fut são muito parecidos com os movimentos de mãos e, no meu ponto de vista, os golpes de bastão imitam os golpes de braços. Podemos ver semelhanças entre o punho da pantera e as estocadas, Sau Choi e os ataques em diagonal para baixo, Biu Jong e os ataques laterais, Jong e os ataques de baixo para cima, Chum Q e os bloqueios circulares para baixo, bloqueios alto e baixo e os bloqueios com bastão.

Facão:
O facão é uma arma de médio alcance, com movimentos rápidos, ferozes e mortais, assim como um tigre! Aliás, a tradução do nome do primeiro kati de facão do Choy Lay Fut (da minha família) é “Facão da Cauda do Tigre”. Até aonde eu aprendi, a garra do tigre está sempre presente nas técnicas de facão. Quem já aprendeu esse primeiro kati de facão sabe do que eu estou falando, sempre antes de um corte tem uma garra do tigre. A intenção desta sequência é segurar o adversário com a garra e desferir um ataque fulminante com o facão.

Com o facão fazemos cortes em todas as direções: de cima para baixo, de baixo para cima, em diagonal para baixo, em diagonal para cima e na horizontal. Também utilizamos técnicas com o cabo do facão e estocadas com a ponta da lâmina. Os bloqueios com o facão também fazem parte das técnicas e, na maioria das vezes, são seguidos de um ataque. A lâmina possui corte apenas em um dos lados, o que nos possibilita empurrar a arma com a mão ou o braço e apoiá-la e manuseá-la sempre rente ao corpo.

A transição entre uma técnica e outra costuma ser feita com movimentos circulares e bem próximos ao corpo, o que é uma característica geral do Choy Lay Fut. Os golpes são contundentes e objetivos, pois, quanto antes acabar a batalha, melhor. Além da lâmina, que eu já falei acima, a arma possui mais duas características visíveis: um “copinho” no início da lâmina e os lenços na ponta do cabo.

Lança:
Muitos movimentos feitos com a lança são iguais aos movimentos de bastão, então, sugiro a leitura da descrição do bastão, pois faço uma comparação entre as técnicas de bastão com as técnicas de mãos livres do Choy Lay Fut. As técnicas de lança, por motivos óbvios, enfatizam os movimentos de corte e estocadas. A intenção é acabar com a batalha o mais rápido possível e, por isso, os golpes miram principalmente a cabeça, o pescoço, o tronco e os joelhos.

Adquirir habilidades com a lança exige muito treino, assim como com qualquer arma do Kung Fu. Dizem que para dominar a rainha das armas é necessária uma vida inteira de treinos. Não sei dizer quantos katis de lança existem no Choy Lay Fut, mas sei que existem variações desta arma, ou seja, tipos diferentes de lança. Infelizmente, não falarei sobre estes outros modelos de lança, pois não tenho conhecimento técnico, ou seja, ainda não aprendi nada sobre estas armas. Vou pesquisar, assim, quem sabe, eu consiga descrever os tipos diferentes de lanças em um próximo artigo.

Sahm Jeet Gum:
O sahm jeet gum (você também poderá encontrar outras formas de escrever o nome desta arma que variam de acordo com a tradução) nada mais é do que um bastão dividido em três partes ligadas por correntes.

Podemos usar o sahm jeet gum a curta, média e longa distância. A variedade de golpes com esta arma é grande, podendo ser usada para atacar, defender e, até mesmo, agarrar. Podemos utilizar a corrente entre duas seções para agarrar outras armas ou até mesmo as pernas e braços do adversário e, desta forma, desarmá-lo ou atacá-lo. Os bloqueios podem ser feitos com qualquer parte desta arma e, geralmente, são mais fortes quando feitos com a seção do meio, pois utilizamos as duas mãos para executar o movimento. Os bloqueios feitos com as pontas podem ser circulares, quando uma das seções esta solta e a giramos, ou mais curtos, quando seguramos a seção que está sendo utilizada para bloquear.

Ataques de longo alcance são, na maioria das vezes, feitos com movimentos circulares e amplos. Estes ataques, quando feitos no tornozelo do adversário, servem como rasteira podendo derrubá-lo ou desequilibrá-lo. Os ataques longos são difíceis de bloquear, pois as seções se dobram e acabam atingindo o oponente. Já os ataques curtos com as seções das pontas, ou seja, quando estamos segurando tais seções, são mais rápidos e precisos, mas não possuem a mesma potência dos ataques longos. Estocadas e golpes laterais, que podem ser feitos de lados variados, são as formas de atacar quando estamos segurando as pontas. 

Leque:
Um inofensivo leque pode se transformar em uma arma letal nas mãos de um experiente lutador de Kung Fu. Pequeno e discreto, quando fechado, o leque era facilmente escondido, possibilitando que os lutadores entrassem armados em qualquer lugar. As mulheres eram as principais usuárias desta arma, pois usavam o leque como acessório.

Mas como o leque poderia ser uma arma tão letal? Simples, suas hastes eram de metal e as pontas das hastes eram afiadas como uma ponta de lança. Delicado por ser de tecido, mas fatal com lâminas escondidas! Quando está fechado podemos atacar com ambas as pontas do leque, mas apenas uma das pontas possuía a função de furar o alvo. Podemos também atacar com a parte lateral do leque usando-o como um pequeno cassetete.

Já com o leque aberto, temos praticamente um facão na mão. Suas hastes afiadas possibilitam cortar o alvo, assim como fazemos com o facão. Os ataques variam entre cortes na diagonal, cortes na horizontal e, até mesmo, estocadas com o leque aberto. O fator distração também é uma das características desta arma, pois você pode esconder um ataque ao encobrir a visão do adversário com o leque aberto. Abrir o leque no meio da batalha pode, igualmente, distrair o adversário, possibilitando uma brecha para o ataque.

Facas Borboleta:
Esta arma dupla é especificamente sulista, ou seja, somente os estilos de Kung Fu criados no sul da China utilizam esta arma. E, caso você não saiba, sim, o Choy Lay Fut é um estilo criado no sul da China. 

Quando usadas corretamente, as facas borboleta são rápidas e muito eficientes. Sempre em dupla, podemos usá-las como extensão das nossas mãos. Podemos defender com uma e atacar com a outra, defender ou atacar com as duas. Estas armas exigem força, agilidade e habilidade do lutador que as manuseia. Em algum momento da história, os soldados do exercito Chinês utilizaram as facas borboleta em batalhas, pois estas armas curtas eram facilmente carregadas e eficientes. 

Também conhecidas como espadas borboleta, usamos as facas para cortar como o facão e estocar com a ponta ou com o cabo. Quando invertemos a arma, colocando-as no antebraço, podemos atacar e cortar o pescoço, por exemplo. Esse ataque é parecido com as técnicas de palma do Choy Lay Fut. Os ataques variam desde a perna até a cabeça com cortes em todas as direções possíveis, assim como o facão. Já os bloqueios, estes podem ser circulares desviando o ataque, cruzando as armas como uma tesoura, usando as lâminas juntas ou separadas e, ainda, batendo diretamente no atacante ou em sua arma.

Corrente:
Existem vários modelos de correntes que são utilizadas no Kung Fu e, até aonde o meu conhecimento vai, no Choy Lay Fut temos a corrente de nove elos e a corrente dupla de três elos.

A corrente é uma arma totalmente articulada, logo os seus movimentos são circulares, lembrando os movimentos de mãos livres e armas longas do Choy Lay Fut. As estocadas com a corrente aproveitam-se dos giros para ganharem mais potência, além de serem os únicos movimentos que obrigam a corrente a parar de girar. Através dos giros, podemos cortar e chicotear o oponente, ou terminar um giro com uma estocada.

Como a arma circula o tempo todo ao redor do lutador, podemos dizer que a melhor defesa que a corrente proporciona é manter o oponente a longa distância. Assim, podemos atacar de longe e usar a corrente como um escudo. Podemos, também, usar a corrente para agarrar e laçar os punhos, as pernas ou armas do oponente quando estivermos atacando ou nos defendendo. Se segurarmos a corrente com as duas mãos, podemos usá-la para bloquear diretamente um ataque adversário.

Comentários

Veja Também:

Alongamentos para Artes Marciais

O “Estilo dos Cinco Animais”: Choy Lay Fut

Shaolin do Norte

Entre em contato!


ATENÇÃO! Por favor, preencha todos os campos abaixo.

Seu Nome:

Seu E-mail:

Sua Mensagem: