Terminologias do Kung Fu


A maioria das pessoas que começam a treinar Kung Fu, independente do estilo, não entende e não conhece os nomes chineses utilizados para nos referirmos aos professores e instrutores. Neste artigo, tentarei esclarecer o porquê das terminologias usadas no Kung Fu. Então, caso você não saiba o que é Sifu, Sihing, Simui, entre outros, acompanhe este artigo até o final!

Tradicionalmente, ou seja, há séculos atrás, o Kung Fu era ensinado apenas para os membros da mesma família, do mesmo clã ou somente para as pessoas do mesmo vilarejo. Estas pessoas possuíam algum grau de parentesco ou eram pessoas muito próximas e se conheciam muito bem. Por isso, é comum escutarmos “a minha família de Kung Fu”, “o meu estilo é de tal família”... Essa proximidade entre os praticantes de um determinado estilo de Kung Fu torna-se ainda mais aparente com as terminologias utilizadas, como por exemplo: pai (Sifu/Shifu). Os termos usados no Kung Fu indicam que os praticantes de um clã ou vilarejo são uma família, ou seja, a família daquele estilo praticado.

Hoje em dia, o Kung Fu não é mais ensinado como forma de manter a tradição de uma família e, muito menos, para proteger um vilarejo em uma batalha. Com o passar do tempo, o Kung Fu começou a ser cada vez mais comercializado em escolas e academias que ensinam seus estilos para qualquer um que queira pagar para aprender. Com isso, as terminologias usadas no Kung Fu acabaram perdendo parte do sentido, pois não necessariamente as pessoas de uma mesma região estão praticando o estilo ensinado por uma escola ou academia.

Desta forma, as terminologias acabaram se tornando cargos para os instrutores e professores de Kung Fu. Assim como uma empresa possui os funcionários, o gerente, os diretores, o dono, muitas escolas de Kung Fu usam os termos Sigun, Sifu, Sihing como cargos hierárquicos. Hoje em dia, podemos ouvir “eu sou o Sifu Fulano”. Tradicionalmente, seria errado alguém dizer tal frase, pois ninguém chega à escola do filho(a) e diz “eu sou o pai”. O certo seria dizer “eu sou o pai de fulano”, “eu sou o Sifu de fulano”, “eu sou o Sihing de fulano”... Mas, vivemos em tempos modernos e o Kung Fu assumiu outras finalidades que não a de preparar o lutador para a guerra.

Enfim, veja na imagem abaixo como funcionam as terminologias usadas no Kung Fu. Além da tradução, você também verá os termos em cantonês e em mandarim, respectivamente. O cantonês é um dialeto antigo da China e muito utilizado pelos estilos sulistas. Já o mandarim é o dialeto utilizado hoje em dia na China e, geralmente, é utilizado por estilos modernos de Kung Fu. Pode ser que você já tenha visto os termos abaixo escritos de uma forma diferente, tudo depende da tradução e interpretação. Também, podem haver termos utilizados em algumas escolas de Kung Fu que não foram citados na imagem abaixo.


Comentários

Veja Também:

Equipamentos de Proteção: Porque e Como Manter a Identidade Visual do Sanda

Por que você não pratica Kung Fu?

Diferenças entre o Shuai Jiao da China e do Brasil

Entre em contato!


ATENÇÃO! Por favor, preencha todos os campos abaixo.

Seu Nome:

Seu E-mail:

Sua Mensagem: